Venture Capital: saiba o que é e qual o momento exato de aplicá-lo no seu negócio

Escrito por: Cotidiano Aceleradora

11 de março de 2022

Pessoa trabalhando com venture capital para o negócio

Você está em busca de investimentos para ampliar o seu negócio tornando-o mais competitivo no mercado? É provável que em algum momento tenha ouvido falar em venture capital. Sem dúvidas é a aplicação mais indicada para atingir este objetivo.

Essa alternativa viabiliza a lucratividade para os investidores e oportunidades para as startups continuarem com os seus projetos concretizando suas ideias inovadoras. No Brasil são vários empreendedores contemplados e a quantidade de startups que se beneficiam não pára de crescer.

Nesse momento você pode se perguntar: esse tipo de investimento é recomendado para o meu negócio? Entregará os resultados que nós precisamos? Atenderá às nossas expectativas?

Para responder a esses e outros questionamentos, continue conosco até o final do conteúdo. Hoje falaremos sobre venture capital, apresentando o seu conceito e indicando quando você deve implementá-lo na sua empresa. Boa leitura!

O que é Venture Capital?

Venture Capital é um termo em inglês que significa capital de risco. É um tipo de investimento feito em empresas de pequeno e médio porte que estão iniciando suas atividades. As startups lideram a preferência dos investidores já que possuem maior tendência a crescimento no mercado pelas suas ideias renovadoras.

O intuito do venture capital é otimizar a empresa preparado-a para um cenário futuro de venda e/ou marcar presença com a abertura de capital na bolsa de valores. Quando isso acontece é porque o investimento teve o retorno esperado.

As principais categorias de investimentos no venture capital  são:

  • General Partner (Parceiro Geral) – todos os investidores possuem liberdade na hora da escolha dos projetos e dos investimentos a serem realizados.
  • Limited Partner (Parceiro Limitado) -nem todos os investidores exercem o mesmo papel. Alguns se responsabilizam pela gestão do negócio e outros apenas tratam da aplicação financeira e recebimento dos lucros.

O ciclo do venture capital funciona da seguinte forma: são realizadas rodadas de investimentos começando pela rodada Seed, passando pela série A, B e assim por diante. O nível de maturação da empresa determinará a quantidade de rodadas necessárias.

Geralmente as startups são o modelo de negócio que mais buscam por captação de investimentos para o seu desenvolvimento. Isso acontece porque elas estão chegando no mercado e a receita não é tão expressiva, obviamente.

Um benefício adicional além da aplicação financeira dos investidores é o compartilhamento de conhecimento, seja na gestão do empreendimento e na tomada de decisões estratégicas para o negócio.

Quais os principais benefícios e desvantagens do Venture Capital?

O venture capital oferece inúmeras vantagens para todas as partes envolvidas. Porém o fato não altera o cenário de alto risco em que essa modalidade se encontra. Por essa razão é necessário cautela com o mercado, aprendendo o máximo que puder para que os investimentos sejam o mais assertivos possível.

Confira a seguir as principais vantagens de receber o venture capital como investimento.

Lucratividade alta

Um dos principais benefícios do venture capital é a alta rentabilidade que seus fundos obtêm. No caso das startups cuja natureza é de maior probabilidade de crescimento, a lucratividade é bem mais elevada. Para os negócios de maior sucesso, o percentual pode chegar até 25% ao ano.

Opção aos produtos ofertados pelos bancos

O venture capital é uma excelente alternativa para as organizações que não querem ou não podem contar com empréstimos bancários. Normalmente as instituições financeiras impõem uma série de obstáculos para disponibilizar recursos para empresas que estão despontando no mercado.

Atuação na administração da empresa

Um bom investidor irá muito além de injetar dinheiro para o desenvolvimento da empresa que ele escolheu. Mais do que um reforço financeiro, ele também ajudará com toda a sua expertise para gerenciar o negócio de forma eficiente.

Variação

Para quem trabalha investindo em novos empreendimentos, o venture capital é uma ótima escolha para variar a carteira .

Como tudo tem o seu bônus, essa modalidade de captação de recursos também tem o seu ônus. Conheça as suas desvantagens.

Liquidez baixa

Após a compra de uma cota no fundo do venture capital o montante só poderá ser retirado ao término do prazo firmado. Porém isso pode levar entre 5 a 10 anos para se concretizar. Sem contar que existe a possibilidade de não haver lucros para resgate.

Prazo prolongado

Antes de receber ou investir no contexto do venture capital é preciso ficar atento a alguns detalhes importantes. Se você deseja obter resultados a curto prazo, essa não é a melhor solução para o seu negócio, já que o retorno só é possível entre 5 a 10 anos.

Risco significativo

A instabilidade do mercado inviabiliza a segurança dos investimentos realizados. O venture capital é muito mais incerto já que é aplicado no estágio inicial de uma startup que está muitas vezes na fase do desenvolvimento de produto, por exemplo. O risco do projeto não dar certo é muito alto e  uma vez que isso acontece todos os envolvidos são afetados.

Qual o momento ideal para adotar o venture capital para o seu negócio?

Quem investe está em busca de retorno significativos e de preferência a curto prazo. Se você procura por investidores e o venture capital se adequa ao perfil do seu negócio é essencial se atentar a alguns detalhes.

O primeiro ponto importante é que para receber um investimento dessa modalidade é necessário que a sua startup tenha alcançado um grau maior de maturidade. É possível chegar a esse status quando se tem uma atuação expressiva no mercado.

Com isso os responsáveis pelo projeto terão embasamentos para apresentar uma proposta atrativa aos investidores. A ideia é mostrar todo o potencial do negócio e o quanto que ele poderá voar mais alto mesmo que já estava em atividade há um tempo considerável

Por isso não meça esforços para organizar todas as informações e detalhes para apresentar a startup como uma ideia robusta e escalável. Veja as dicas abaixo para ajudar a vender o seu negócio da melhor forma possível e atrair os olhares dos melhores investidores do mercado.

Sua ideia precisa ser muito inovadora

Todos os anos surgem projetos oferecendo soluções brilhantes capazes de revolucionar todos os segmentos do mercado. Se pensarmos na situação a nível Brasil podemos considerar como um ponto positivo diante de todas as dificuldades enfrentadas pelos empreendedores brasileiros.

O mercado já saturou de tudo o que é mais do mesmo, logo, quem faz parte do time de investidores também. Para conseguir um aporte de venture capital a sua startup deve trazer inovação no mercado, ideias totalmente revolucionárias daquelas de brilhar os olhos de qualquer investidor e conquistar a confiança dos clientes.

Elabore meios para rentabilizar o seu negócio

Um gerenciamento eficaz resultando em bons números abre portas com facilidade para o crescimento do negócio. Mostrar o potencial de monetização e a sustentabilidade da sua empresa é crucial para chamar a atenção dos investidores.

Registros que demonstrem os resultados da startup e métricas que evidenciam os números e objetivos atingidos são indispensáveis, pois se tratam de dados confiáveis sobre o desempenho da empresa, além de transmitir segurança para os investidores sobre o seu potencial no mercado.

Contrate profissionais especializados

Você sabia que a equipe técnica é um dos critérios avaliados pelos investidores? E que o grau de preparo dos membros envolvidos influencia bastante na tomada de decisão? Por essa razão um time formado por talentos muito qualificados torna o projeto mais assertivo e ajuda na atração de bons investimentos.

Seja e tenha uma boa liderança

Uma das maiores e mais relevantes habilidades no universo corporativo é a capacidade de liderar pessoas. Guiar os talentos para fazer o que é necessário e trabalhar na resolução de problemas são virtudes indispensáveis para chegar aos resultados almejados com desempenho máximo dos envolvidos.

Por isso é importante que você e sua equipe consigam trabalhar aptidões como liderança e boa influência entre os demais ao redor. Essas habilidades agregam valor à cultura organizacional do negócio destacando-o dos seus concorrentes.

Conclusão

O venture capital é uma excelente alternativa de investimento para negócios que já estão presentes no mercado há um certo tempo e que atuam de modo a transformar o seu projeto em algo incrivelmente maior.

Saber que há investidores dispostos a fazer um bom aporte financeiro em empreendimentos inovadores com esse perfil impulsiona o desejo de oferecer produtos e serviços cada vez mais inovadores.

Gostou do conteúdo? Continue aqui no blog da Coti para aprender ainda mais sobre o universo das startups e o mundo corporativo. Até o próximo post!

Inscreva-se no CAMP10

Artigos Relacionados

LTV: saiba o que é e se realmente vale a pena investir nele

LTV: saiba o que é e se realmente vale a pena investir nele

Já parou para pensar quanto vale cada cliente que está na sua base? Quando falamos de valor não estamos lidando com a questão afetiva, mas de cifras. Cada um deles tem um custo e é fundamental para a empresa avaliar se os investimentos geram os resultados esperados....