Tipos de startups e como a sua empresa pode trazer novidade ao mercado

Escrito por: Cotidiano Aceleradora

27 de junho de 2022

Pessoa aprendendo sobre os tipos de startups

Se você está pensando em trilhar pelo mundo das startups há muitas informações essenciais que não devem passar despercebidas. Não basta apenas ter uma ideia julgada inovadora, é preciso saber se de fato ela atenderá as necessidades do mercado. Além disso, existem vários tipos de startups. É importante conhecê-los para saber qual deles se enquadra no seu projeto.

Quer saber quais são? Siga conosco na leitura deste post até o final para você não perder nenhum detalhe. Hoje falaremos sobre os diversos tipos de startups e como o seu negócio pode inovar no mercado.

Quais são os tipos de startups?

Quando se pensa em startup é comum achar que todas elas, por seguirem as mesmas caraterísticas que as enquadram nesse tipo de empreendimento, são todas iguais. Elas se dividem em tipos diferentes e nós falaremos neste tópico sobre cada um deles.

Large-company startups

Esse tipo de startup tem ligação direta com grandes corporações que possuem tempo de vida menor que os demais. Algumas soluções como minimizar os custos, otimizar processos já aplicados e elevar a sua efetividade não bastam para manter o negócio ativo no mercado.

Para salvá-las do encerramento das atividades, é necessário que elas inovem a forma de atuar no mercado, definindo novos modelos de negócios e um novo sistema de funcionamento. 

Lifestyle startups

Um dos tipos de startups que chama a atenção pela proposta. Aqui os empreendedores empregaram os seus esforços para se dedicar a fazer o que amam. Ganho financeiro é apenas consequência da realização de uma atividade executada com dedicação.

Esse formato é indicado para quem viver do sonho de fazer o que gosta e assim seguir a jornada com a motivação elevada para continuar produzindo com excelência.

Podemos citar como exemplo o profissional que se dedica a trabalhar na área de produção de conteúdo para uma plataforma ou formato específicos.

A principal vantagem de investir numa lifestyle startups é o fato de não ser necessário experiência para trabalhar com esse tipo de negócio. O que fala mais forte é a paixão pelo o que é feito, capaz de mover e conduzir todo o processo. O aprendizado vem na jornada diária.

Small-Business startups

Fazem parte desse tipo empresas de pequeno porte administradas pelos próprios fundadores. Geralmente, o capital investido para começar o negócio vem das economias dos empreendedores ou financiado pelos investidores.

É comum que esse tipo de startup não seja concebida com o objetivo de permanecer muito tempo no mercado, alcançando cifras expressivas. O objetivo aqui é a sobrevivência dos fundadores e honrar os seus compromissos financeiros mais básicos.

Mesmo não sendo um tipo de startup escalável e rentável, sua atividade é essencial para o mercado. Através dela, oportunidades de emprego são criadas para outros trabalhadores. É o caso de mercadinhos, salões de beleza, para exemplificar.

Social Startups

Indo na contramão da maioria dos tipos de startups, esse formato tem um propósito além da movimentação de capital. Sua existência tem como objetivo transformar a sociedade, transformando-a em um lugar melhor de se viver.

Fazem parte das social startups as organizações com fins e sem fins lucrativos, ou até mesmo um misto dos dois.

Buyable startups

Quem começa um negócio dentro desse tipo de startup deseja tirar do papel um projeto bastante ousado. Para que a startup seja um êxito, é necessário contar com investimentos externos para impulsionar o seu crescimento.

O próprio termo buyable se refere às aplicações recebidas pela startup. Na maioria esmagadora dos casos, o risco é elevado, porém viabiliza que o projeto seja realizado. Como exemplo, podemos citar os profissionais que se dedicam ao desenvolvimento de aplicativos.

Scalable startups

Este pode ser considerado um dos tipos de startups que mais despertam interesse dos empreendedores, já que ele foi pensado para ser um projeto totalmente rentável, com potencial de crescimento elevado, para que no futuro seja um negócio atrativo aos olhos dos investidores.

Um dos fatores que colaboram para que os objetivos da organização sejam alcançados é trazer para dentro de casa os melhores profissionais do mercado. 

Tipos de modelo de negócio de uma startup

Já que falamos sobre os tipos de startups, nada mais pertinente do que falar sobre os modelos de negócio de uma startup.

Normalmente, elas se dividem de maneiras diversas, seja em nichos ou em modelos de negócios. Sobre esses, 3 tipos ganham destaque:

B2B (Business to Business)

A expressão em português significa “negócios para negócios”, ou seja, trata-se de um modelo onde empresas ofertam as suas soluções para outras.

Podemos citar como exemplo startups que vendem produtos na condição de revenda ou apenas para abastecimento e garantia da execução das tarefas do seu cliente, como distribuidoras de material de limpeza. Além disso, há as organizações que comercializam softwares e outras soluções tecnológicas para outros negócios.

B2C (Business to Consumer)

Aqui a proposta já é bem diferente. Nesse formato “negócios para consumidores”, a solução é comercializada diretamente para o consumidor final, seja um produto ou serviço.

Um case de sucesso de grandes startups que trabalham nesse formato são os aplicativos de carro, como a Uber e a 99. 

B2B2C (Business to Business to Consumer)

O modelo “negócios para negócios para consumidores” tem o objetivo de fechar negócios com outras organizações para que estas atendam às necessidades dos consumidores finais.

Temos um exemplo que faz parte do nosso dia a dia e é um verdadeiro sucesso entre os usuários. O iFood trabalha em parceria com restaurantes de todos os portes para atender às necessidades do consumidor final, que deseja receber o seu pedido em qualquer lugar que esteja. 

Qual é o papel de uma startup para o mercado e a sociedade em geral?

A principal razão de existir de uma startup é a sua conexão com a tecnologia, trazer inovação no mercado para desenvolver um novo projeto que já exista ou que seja algo completamente novo.

Estamos falando de negócios totalmente capazes de criar um produto ou serviço para revolucionar o mercado com novas soluções, proporcionando aos clientes um novo olhar sobre o segmento, além de uma nova experiência com o que está sendo ofertado.

Uma startup só crescerá de forma expressiva a partir de um planejamento eficiente, com ações que viabilizem estruturar a organização de modo que ela tenha todos os recursos para entregar uma solução capaz de sanar todas as dores do cliente.

O que vai determinar o sucesso da startup é a maneira como o mercado responde a ela. Quando uma marca se propõe a oferecer uma solução para um problema do cliente que nunca foi resolvido por outras empresas, não há como ter um resultado diferente além do excelente.

Conclusão

Empreender no ramo das startups exige alguns cuidados antes de colocar a sua solução no mercado, mas tudo isso visa garantir que os investimentos dos envolvidos não serão em vão. Além de analisar a viabilidade do projeto, é preciso saber em qual tipo a sua empresa se enquadra.

Esperamos que você tenha gostado do nosso conteúdo. Nosso blog é atualizado semanalmente com artigos relevantes para empreendedores como você que deseja levar o seu negócio para um nível mais alto. Nos veremos em breve, no próximo post. Até mais!

Inscreva-se no CAMP10

Artigos Relacionados

Como trazer inovação para sua empresa com a Coti!

Como trazer inovação para sua empresa com a Coti!

Toda empresa deseja alavancar seus resultados e se tornar a melhor do seu segmento. Repensar o seu planejamento estratégico, analisar o mercado, conhecer o público e trazer inovação para o seu negócio são apenas algumas ações que contribuem para alcançar os seus...

Lean Startup: como aplicar a metodologia para atingir o sucesso

Lean Startup: como aplicar a metodologia para atingir o sucesso

Não existe fórmula mágica ou receita pronta para o sucesso de uma empresa, mas há ferramentas que as ajudam a chegar lá. Uma delas é o uso de metodologias, como a Lean Startup. Para quem está começando a explorar o mundo das startups, conhecer essa metodologia é...