Sociedade Empresarial: saiba o que é e veja se ela faz sentido para o seu negócio

Escrito por: Cotidiano Aceleradora

31 de janeiro de 2022

Pessoas conversando sobre sociedade empresarial

Embora a sociedade empresarial seja uma alternativa bastante conhecida no mercado atual, muitas dúvidas acabam surgindo, principalmente quando um novo empreendedor quer se inserir em um mercado que está se tornando cada vez mais competitivo.

A boa notícia é que a sociedade empresarial pode proporcionar uma série de benefícios para os envolvidos, sobre isso que abordaremos neste conteúdo.

Quando observamos o mundo dos negócios, percebemos ser extremamente comum encontrar pessoas que tenham ideias parecidas ou iguais às nossas. No entanto, isso não quer dizer que essas pessoas precisam ser nossos concorrentes.

É aí que a sociedade empresarial entra. Um gestor que quer entrar no mercado da melhor maneira possível precisa analisar todas as possibilidades existentes, não se limitando apenas aos tipos mais comuns, como MEI, Empresário Individual, EIRELI, SLU, sociedade simples ou sociedade limitada. Além desses modelos mais usuais, no Brasil existem diversos outros formatos empresariais para quem deseja se aventurar no mundo dos negócios.

Mas o que é uma sociedade empresarial? Será que ela faz sentido para o meu negócio? Essas e outras perguntas serão respondidas agora. Portanto, não deixe de ler esse texto até o final para sanar uma série de dúvidas recorrentes sobre esse assunto.

Vamos lá?

O que é sociedade empresarial?

A sociedade empresarial é um conjunto de duas ou mais pessoas que possuem o objetivo em comum de realizar uma atividade econômica de maneira profissional e organizada. No decorrer dessa parceria, esses empreendedores produzem, oferecem e comercializam bens e serviços sempre buscando a obtenção de lucros.

Ou seja, o conceito desse termo é mais simples do que parece, não é verdade? Contudo, é importante ter em mente que é necessário dominar essa definição antes de querer se aventurar no mundo dos negócios. Além disso, é imprescindível conhecer melhor cada um dos tipos de sociedade empresarial existentes, tendo em vista que essa prática não se resume a apenas uma única forma de agir no mercado.

Portanto, na sociedade empresarial, podem existir diversos modelos, como sociedade simples, sociedade limitada, sociedade em nome coletivo e por aí vai.

Ao identificar um sócio que tenha interesses semelhantes aos seus, saiba que isso pode gerar uma infinidade de benefícios para o sucesso do negócio. Afinal de contas, dificilmente o processo não vai envolver sinergia e paixão pela causa. E como você já deve saber, empreender não é um desafio simples para ninguém, ainda mais quando estamos sozinhos.

O melhor de tudo é que a sociedade empresarial pode ser constituída a partir de uma Microempresa (ME), o que significa que esse processo não necessariamente precisa ser composto por médias e grandes empresas.

Mas, para que as regras da legislação brasileira sejam respeitadas, é preciso seguir uma série de burocracias, além de tomar decisões importantes. O modelo de negócios, modelo tributário e outras perguntas devem ser respondidas ao longo desse processo para que tudo ocorra de acordo com a lei.

Mas como funciona uma sociedade empresarial?

Vamos supor que você queira abrir uma empresa com uma ou mais pessoas, certo? Pois bem, esse novo negócio pode ser constituído por meio de uma sociedade.

Isso significa que os empreendedores envolvidos acreditam em uma mesma ideia e estão dispostos a fazer um investimento nela. A partir disso, cada sócio ficará responsável por uma importância dentro da empresa, o que pode ser definido por meio de alguma habilidade em um determinado setor ou até mesmo pela necessidade de ter um responsável para algum fim.

Essa parceria não necessariamente precisa ser igualitária. É possível dividir a empresa em diferentes porcentagens, e o investidor com maior porcentagem normalmente é definido como sócio-proprietário. Com isso, diferentes proporções de responsabilidades também podem ser definidas, além, é claro, da divisão dos lucros. Tudo isso precisa ser especificado, mediante avaliação, ainda no início da parceria em um documento conhecido como contrato social.

Caso você nunca tenha ouvido falar no contrato social, saiba que se trata de um documento contendo todas as informações relevantes sobre um determinado negócio. Ele está presente nos mais diferentes tipos de natureza jurídica e é considerado um dos principais documentos de uma empresa.

Quais são os principais tipos de sociedade empresarial?

Agora que você já conhece mais sobre a sociedade empresarial, chegou o momento de descobrir os seus principais modelos. Porém, como existem diversos tipos de sociedade empresarial, nós listamos apenas os mais utilizados no mercado atual.

Vamos conferir?

1- Sociedade Simples

Esse modelo é composto por prestadores de serviços, ou seja, profissionais que possuem a profissão como sua principal atividade ou ao menos colocam essa carreira em prática na organização.

Isso significa que os próprios sócios executam as atividades na empresa. É o caso dos médicos, advogados, dentistas e os demais profissionais que têm as suas profissões como própria atividade no mercado de trabalho. Na grande maioria dos casos, trata-se das atividades que possuem um cunho intelectual.

Nesse tipo de sociedade, o registro na Junta Comercial não é necessário. Porém, é preciso fazer o registro no Cartório e Registro Civil de Pessoas Jurídicas. Além disso, os profissionais que executam atividades de cunho intelectual necessitam possuir o registro no conselho de classe, como é o caso do CREMESP (Conselho Regional de Medicina de São Paulo) para os médicos do estado.

2- Sociedade Limitada

Quando um determinado negócio possui o investimento financeiro de todos os seus sócios, ele é considerado uma sociedade limitada. Esse modelo pode ser constituído por diversas pessoas físicas ou, em alguns casos, jurídicas.

Para isso, um dos sócios deve ser atribuído como administrador da empresa. Ele será o responsável por assumir as responsabilidades legais da organização.

Ao contrário do exemplo anterior, a sociedade limitada possui mais obrigações, como a necessidade do registro na Junta Comercial, bem como a razão social com a sigla LTDA.

3- Sociedade em Nome Coletivo

Sendo constituída apenas por pessoas físicas, a Sociedade em Nome Coletivo é quando os membros são “solidários” com a causa e respondem de maneira ilimitada pelas dívidas do negócio.

Desta maneira, as dívidas da empresa impactam diretamente o patrimônio pessoal de todos os sócios. Contudo, as responsabilidades coletivas podem ser definidas no contrato social da empresa, limitando as obrigações nesse sentido.

4- Sociedade Anônima

Sendo uma das sociedades mais comuns do Brasil, a Sociedade Anônima é constituída por dois ou mais sócios que possuem o objetivo de acúmulo de capital.

Funciona assim: o capital social é distribuído por meio de cotas, e isso pode ocorrer em formato aberto, em que as ações da empresa são disponibilizadas na bolsa de valores, ou fechado, no qual essa prática não é permitida.

É extremamente comum encontrar pessoas que defendem essa sociedade como a mais recomendada para casos mais específicos e complexos, enquanto a Sociedade Limitada venha a ser mais indicada para os casos mais simples. Portanto, não deixe de estudar cada uma delas para conseguir tomar uma boa decisão.

E aí, a sociedade empresarial parece uma boa opção para o negócio que você deseja lançar no mercado? Caso você tenha gostado deste conteúdo e queira aprender mais, basta dar um clique aqui para acessar o nosso blog, onde você vai encontrar uma série de outras informações importantes. Além disso, se você deseja saber mais sobre o nosso trabalho, basta clicar aqui.

Até mais!

Inscreva-se no CAMP10

Artigos Relacionados

Tipos de startups e como a sua empresa pode trazer novidade ao mercado

Tipos de startups e como a sua empresa pode trazer novidade ao mercado

Se você está pensando em trilhar pelo mundo das startups há muitas informações essenciais que não devem passar despercebidas. Não basta apenas ter uma ideia julgada inovadora, é preciso saber se de fato ela atenderá as necessidades do mercado. Além disso, existem...

4 dicas de como gerenciar cada fase da sua startup

4 dicas de como gerenciar cada fase da sua startup

Empreender não é uma tarefa fácil, mas com as ferramentas adequadas e o conhecimento sobre como fazer a gestão do seu negócio é possível alcançar os melhores resultados. Se você deseja saber como gerenciar cada fase da sua startup, este post foi feito especialmente...

Aceleradora de empresas: mais que uma escolha, uma necessidade

Aceleradora de empresas: mais que uma escolha, uma necessidade

Uma aceleradora de empresas é uma organização com foco em alavancar o potencial de crescimento que um negócio possui. Esse tipo de empresa integrou o universo empreendedor há pouco tempo, mas sua relevância é imensurável. Geralmente ela é formada por empreendedores e...