Growth Hacking: saiba como levar o seu negócio para um outro nível

Escrito por: Cotidiano Aceleradora

21 de março de 2022

Mulher estudando sobre growth hacking

O objetivo de toda empresa é crescer através das vendas das suas soluções. Os empreendedores desejam que o seu negócio ganhe destaque no mercado e seja eleito a melhor escolha para os seus clientes. Uma das formas de tornar esse desejo real é através do Growth Hacking.

Esse termo já se tornou bastante conhecido entre as organizações há alguns anos e se tornou uma das soluções mais eficazes para alavancar os negócios.

Tanto empresas que já estão há um certo tempo no mercado quanto as que estão começando suas atividades nesse momento podem se beneficiar do growth hacking. Se o seu negócio se enquadra em uma dessas situações e você deseja levá-lo para outra categoria, esse post foi feito para você. Fique conosco até o final. Boa leitura!

O que é growth hacking?

Growth hacking é o que podemos chamar de um novo jeito de escolher estratégias para que o negócio obtenha crescimento expressivo uma vez que seus pontos críticos são apontados.

Os métodos escolhidos envolvem testes realizados com todos os envolvidos no projeto. A equipe levantará possibilidades, analisando a validade da técnica, aplicam testes e com isso identificam oportunidades de crescimento para alavancar o negócio de modo ágil.

Por esse motivo o growth hacking é considerado o “marketing voltado para experimentos”. Esse termo foi criado por Sean Ellis, que também aplicou a metodologia para a aceleração corporativa de marcas que logo mais se tornaram gigantes do mercado.

Os pontos de melhoria das organizações são identificados através de indicadores que mensuram o sucesso. Utilizar os KPIs adequados faz toda a diferença. Nesse contexto, analisar o tráfego do site da sua empresa, a quantidade de leads atraídos e os números de vendas fazem muito sentido.

O que ajudará na escolha das métricas é o objetivo que a empresa deseja atingir. Para eliminar as barreiras que impedem de alcançar os resultados desejados você precisará adotar as estratégias corretas. E o growth hacking é um aliado importante nesse momento.

Qual o objetivo do growth hacking?

Fazer growth hacking é um trabalho para profissionais muito focados. Isso porque eles são verdadeiros “caçadores” de oportunidades. Estão a todo o tempo procurando por espaços onde possam utilizá-los para fazer com que a empresa cresça rapidamente.

As equipes que estão por trás de todo esse trabalho de pesquisa e aceleração dos negócios pertencem à área de marketing. Normalmente elas já estão habituadas a olhar para as empresas e pensar de imediato no seu crescimento. 

Engana-se quem pensa que um Growth Hacker (é assim que se chama um profissional que trabalha com isso) está pensando única e exclusivamente na vendas de um produto ou serviço e com as receitas obtidas. O responsável está mais conectado com as metas e o desempenho da empresa no mercado do que com outros pontos que são apenas consequências de um trabalho eficiente.

Para fazer um growth hacking na sua empresa é preciso definir quatro pontos importantes:

  • Qual o objetivo de fazê-lo no seu negócio;
  • Criar possibilidades a partir do conhecimento e percepção dos profissionais envolvidos;
  • Aplicar testes para comprovar que as hipóteses levantadas são verdadeiramente eficientes;
  • Fazer tudo isso implementando recursos para testes, análises e automação.

Por que a sua empresa deve investir em growth hacking?

Se você achou todo o processo interessante mas tem receio de investir em algo que pode não trazer os resultados esperados, vamos te convencer do jeito certo: falando a verdade.

Há muito tempo as organizações vêm buscando a melhor forma de tornar o seu negócio mais atrativo sem a necessidade de grandes investimentos em marketing e publicidade para atrair o seu público.

Anos atrás, os processos eram incertos. Não havia garantia de retorno para uma marca, ainda mais se ela estivesse disposta a injetar muito dinheiro em campanhas publicitárias.

Por outro lado, o mesmo público que as empresas desejavam alcançar não tomavam mais como verdade absoluta as impressões sobre um produto ou serviço da forma descrita pela mídia. Com o passar dos anos, veio a internet, sua massificação e as redes sociais, onde qualquer questionamento era debatido publicamente, ameaçando qualquer investimento em mídia feito pelas organizações.

Temendo um alto investimento com zero retorno, as companhias optaram por buscar outras alternativas que fossem rentáveis para os seus negócios, e o melhor: a curto prazo. Por isso, buscaram no marketing a solução para essas dores. É aí que entra em cena o Growth hacking. O seu intuito é fazer com que as empresas tenham escalabilidade, repetição e sustentabilidade.

Para chegar a esse nível é necessário atravessar alguns caminhos de incertezas também. Quem adota o growth hacking como estratégia sabe que faz parte da sua natureza a cultura de experimentos. Isso significa escolher trilhar um caminho com riscos e passíveis de erros. 

É importante passar por essa fase, já que após o período de testes vem a validação da eficiência do método. Pular essa etapa não faz o menor sentido para quem aposta em um novo jeito de pensar e fazer marketing.

Alavanque o seu negócio em 4 etapas essenciais do growth hacking

Agora que você já sabe o que é, o objetivo e o por quê de utilizá-lo, aprenda em 4 etapas simples como elevar o nível do seu negócio com growth hacking. Confira.

#01. Crie uma solução que atenda a uma necessidade específica do mercado

Um dos fundamentos para quem deseja começar uma startup é desenvolver um produto ou serviço que desperte interesse nas pessoas. Esse pensamento também é compartilhado pelos profissionais de marketing e também pelo growth hacking.

É nessa fase que a sua ideia de criar uma solução deve se conectar com as necessidades do mercado. O Product Market Fit diz respeito a um produto desenvolvido exclusivamente para o mercado.

Essa mesma etapa também é conhecida por justificar as perdas de muitas empresas quanto ao desenvolvimento de produto. O sucesso não virá se a escolha não for compatível com o mercado, com o que o público necessita naquele momento.

Para evitar situações como essa, dedique-se a conhecer bem quem é o seu público, aquela pessoa com 100% de chances de adquirir o seu produto ou serviço. Tenha certeza de que ela está há muito tempo em busca de uma marca que atenda a todas as suas necessidades.

#02. Growth Hack

Aqui é o momento de tudo acontecer. É chegada hora das equipes trabalharem levantando hipóteses, tornar os experimentos reais, alcançando os primeiros usuários. 

A partir disso é possível analisar e saber quais são as possibilidades capazes de trazer resultados a curto prazo e sem demandar grandes investimentos. Só assim será viável saber quais são as oportunidades de negócio e de melhoria também.

#03. Escalabilidade e viralização

Já que a proposta do growth hacking é estimular o crescimento do negócio utilizando poucos recursos. Uma das saídas é estimular o seu público a fazer o compartilhamento de informações a respeito do seu produto ou serviço.

O incentivo pode vir no formato de algum benefício concedido. Naturalmente, os seus melhores clientes falam espontaneamente sobre a sua marca. Mas nada que uma “ajuda extra” não sirva para “turbinar” o processo.

#04. Potencialize o seu produto/serviço e retenha os clientes

Para ganhar a preferência do seu público é importante otimizar as suas soluções em busca de sempre oferecê-lo a melhor experiência possível. Com isso, você já tem uma excelente ferramenta nas mãos para reter o seu cliente.

Ao término de todas as etapas os testes são validados e o que era até então um estudo pode se concretizar como um processo na sua organização. Para manter tudo o que foi conquistado, busque sempre aprimorar o seu produto ou serviço para garantir a satisfação total dos seus clientes.

Conclusão

O growth hacking é uma excelente opção para quem deseja elevar o negócio para outro nível sem muitos custos, de forma ágil e eficiente. Contar com uma nova forma de fazer marketing na sua empresa é tudo o que você necessita para a sua marca decolar de vez.

Não esqueça de visitar o nosso blog e conferir artigos incríveis sobre o universo corporativo. Passa lá e confere!

Inscreva-se no CAMP10

Artigos Relacionados

LTV: saiba o que é e se realmente vale a pena investir nele

LTV: saiba o que é e se realmente vale a pena investir nele

Já parou para pensar quanto vale cada cliente que está na sua base? Quando falamos de valor não estamos lidando com a questão afetiva, mas de cifras. Cada um deles tem um custo e é fundamental para a empresa avaliar se os investimentos geram os resultados esperados....