Cultura de startup: o que é e como implementar de forma eficiente

Escrito por: Cotidiano Aceleradora

31 de dezembro de 2021

Pessoas trabalhando em prol da cultura de startup

Desde o momento em que as startups explodiram no mercado não se fala sobre outra coisa já  que  elas viraram referências. Você se arriscaria a dizer qual o motivo? Se não souber, não tem problema, nós vamos contar para você. Todo esse burburinho tem origem na cultura de startup.

E por fazer tanto sucesso, é óbvio que muitas empresas querem seguir o mesmo caminho para colher os mesmos frutos dentro da sua realidade. 

Mas será que realmente compensa investir em replicar a cultura de outra organização? Como aplicar a cultura de startup? Continue conosco até o final do post para saber tudo o que você precisa.

Boa leitura!

O que é cultura de startup?

Sabe aquela empresa que tem um ambiente mais descontraído? Um lugar específico para o descanso dos funcionários, guarda-roupa zero formalidade, criatividade exalando para todos os lados?

Certamente você deve conhecer alguma ou mais de uma. Quem sabe há alguma próxima da sua casa ou até mesmo da sua empresa.

Grandes companhias das quais você contrata produtos ou serviços também adotam esse modelo. A cultura de startup vai muito além de trabalhar num lugar descolado usando looks mais modernos, etc. Estes são apenas alguns dos elementos que a compõem. O que é mais importante está localizado em algo muito mais sólido.

É muito mais do que vantagens financeiras e materiais. A cultura de startup é a base de uma organização. É o seu DNA, a sua essência. É colocar em prática tudo aquilo que ela acredita, sua missão, visão e valores

No momento em que um colaborador da empresa entende a sua missão, ele vai trabalhar em prol dos seus interesses que ajuda a organização a atingir suas metas. Podemos dizer, então, que a cultura de startup é o que está por trás do sucesso de grandes marcas.

Por que implantar uma cultura de startup?

Como você já percebeu a cultura de startup é um modelo de trabalho mais arrojado que estabelece conexões de valor para todos os envolvidos.

Cada esforço somado resulta na total satisfação do cliente, que, sua vez, é o grande responsável pelo sucesso da marca em todos os aspectos. 

Quando você investe na cultura de startup, sua empresa ganha e todos ganham benefícios com ela, como, por exemplo:

  • produzir mais com muito menos, sem afetar a qualidade das entregas;
  • ser inspirado a todo o tempo por influência de um ambiente inovador;
  • equipe comprometida com os propósitos da organização, empenhando-se para ajudá-la a chegar no lugar mais alto que puder;
  • processos mais ágeis;
  • desenvolvimento técnico, compartilhando conhecimentos e insights.

Quais as empresas que trabalham com a cultura de startup?

Só para citar alguns exemplos, temos o Google, Nubank, Uber, Netflix, Facebook e DropBox. Incrível, não é mesmo?

A velocidade descomunal com a qual estas marcas alavancaram os seus negócios fez com que empresas mais conservadoras não tivessem o mesmo destaque no mercado.

Se engana quem pensa que o êxito destas e outras empresas se deu devido ao produto ou serviço que elas comercializam. Isso é apenas a consequência de um trabalho interno bem realizado, do comprometimento das pessoas e pelo que elas acreditam.

Pára um pouco e pensa no seguinte: o dispositivo que você usa para ler este texto foi fabricado por uma grande empresa do ramo tecnológico. Ele não teria sido fabricado e chegado até você se não fosse o engajamento de toda a equipe envolvida.

E isso não acontece de qualquer forma. É resultado de uma visão estratégica  bem definida e práticas que tornam um ambiente de trabalho mais saudável e consequentemente mais produtivo.

A maioria das grandes organizações que atingiram um crescimento financeiro astronômico empregaram seus esforços para criar um formato que melhorasse a qualidade de vida do seu público interno e externo.

Este pensamento vem antes de qualquer foco exclusivo em rentabilidade. Claro que, sem gerar receita, não há funcionário muito menos recorde de vendas.

Mas é isso o que a cultura de startup faz: prioriza a facilidade e satisfação da vida das pessoas. O que vem depois é apenas consequência.

Cultura tradicional X cultura de startup: as principais diferenças

Quer saber quais são os principais contrastes entre uma empresa que adota uma cultura mais clássica e outra com a cultura de startup?

Separamos abaixo os principais pontos para você comparar os diferentes modelos de gestão. Confira:

Normas

Numa empresa regida pela cultura tradicional, os gestores prezam por dar continuidade àquilo que já faz parte da sua cultura há anos. Não importa as mudanças naturalmente feitas com o passar do tempo. Seus processos e sua forma de lidar com as pessoas são “engessados”, inflexíveis.

Já na cultura de startup o cenário é totalmente o inverso. Os responsáveis entendem que abrir oportunidades para criar um ambiente colaborativo é essencial. 

Entendem a importância das novas demandas do mundo corporativo e se adaptam a elas. Por exemplo, liberar o trabalho home office para outros cargos e flexibilizar a jornada de trabalho dos colaboradores.

Ambiente de trabalho

Em organizações com uma cultura mais clássica é comum separar os setores fisicamente. 

Em alguns casos, setores mais estratégicos se distanciam propositalmente do operacional, já que os responsáveis acreditam não haver necessidade de contato entre os pares das áreas.

Na cultura de startup o cenário é o oposto. O espaço físico é projetado para incentivar a interação e a convivência entre as pessoas. Afinal, mesmo que elas trabalhem em departamentos distintos, todas estão reunidas por um mesmo propósito.

Relacionamento entre líder e liderado

Infelizmente é comum encontrar em companhias com cultura tradicional gestores que são quase inacessíveis. Sejam os donos ou pessoas delegadas para responder pelo empreendimento, o comportamento é o mesmo.

Essa situação é totalmente oposta na cultura de startup. Os líderes entendem que a cooperação mútua é o caminho para o sucesso de todos os envolvidos. Por isso, eles não têm medo de compartilhar o que sabem e investir na capacitação, incentivando o crescimento da equipe.

Descanso e lazer

Num ambiente onde impera a cultura de startup o local é adaptado de modo que as pessoas que ali trabalham possam relaxar e se divertir enquanto produzem. 

Dificilmente você verá isso se repetir num local de cultura tradicional. Acredite se quiser, mas há empresas onde gestores se incomodam apenas com o sorriso e gentileza de um colaborador.

Encorajamento e compromisso

Num contexto de cultura tradicional é normal que os trabalhadores se esforcem para entregar os melhores resultados visando aumento de salário e um cargo de destaque. 

Na cultura de startup estes fatores perdem o foco porque todos estão envolvidos com os valores da marca. Se alcançarem tais objetivos, é apenas resultado do engajamento com o propósito da empresa.

Quais são os atributos da cultura de startup?

A cultura de startup carrega em seu DNA a inovação, redução de custos e rendimento. Veja quais são as outras características:

  • gestão dinâmica;
  • clareza nos processos;
  • foco em sanar as dores do usuário;
  • coragem apesar do medo de cometer erros;
  • autonomia para os colaboradores;
  • estímulo para desenvolver a criatividade do time;
  • profissionais reconhecidos e valorizados;
  • decisões tomadas com mais agilidade;
  • bom relacionamento interpessoal;
  • empenho para entregar a melhor experiência a todos os públicos;

4 dicas para implementar a cultura de startup de forma eficiente

Que tal colocar a mão na massa e começar a desenvolver a cultura de startup na sua empresa agora mesmo?

Quando se trata de promover uma verdadeira transformação para impactar positivamente os resultados, não se pode perder tempo.

Por isso, listamos 4 dicas imperdíveis para você aplicar de forma eficaz a cultura de startup na sua organização. Confira:

#01. Sua empresa precisa ter sua própria identidade

Já ouviu falar que cada pessoa é única, com sua identidade que a distingue uma das outras? Que, com suas particularidades, elas agregam valor no mundo?

Da mesma forma é uma marca., uma empresa. Ela também tem um jeito único, algo que faz com que tenha destaque no mercado. Isto é definido por meio da cultura organizacional. Ainda que não esteja documentada, ela existe. 

Cabe a você e aos demais responsáveis fazer com que seja percebida e praticada diariamente em cada lugar e cada pessoa.

#02. A tecnologia deve ser a sua maior parceira

Organizações que adotam a cultura de startup sabem que a tecnologia é  uma ferramenta poderosa para transformar o negócio facilitando a vida e resolvendo os problemas das pessoas ao redor.

Se a sua empresa tem pouca familiaridade com recursos tecnológicos, é hora de começar uma nova jornada com uma grande aliada que potencializará os processos e os resultados.

#03.Estimule o espírito empreendedor no seu time

Não é por a companhia ser de grande porte que o empreendedorismo deve ficar da porta para fora.

Uma das grandes sacadas da cultura de startup é estimular a veia empreendedora na organização como um todo. Com isso, a marca se torna cada vez mais criativa e inovadora.

#04. Derrube as barreiras entre a gestão e seus subordinados

A cultura de startup só dará frutos se todos comprarem a ideia. Se ainda existir divisão e distanciamento entre líderes e liderados, é hora de aparar todas as arestas.

Não importa qual seja a hierarquia, a inacessibilidade, se ela existir no seu negócio, deve ficar no passado. Todos os gestores, do CEO ao supervisor, precisam entender a importância de um trabalho colaborativo com foco em um ambiente de trabalho saudável e capaz de gerar os melhores resultados.

Conclusão

A cultura de startup flexibiliza os processos sem comprometer a qualidade dos resultados da empresa. Torna uma organização mais atrativa para os seus investidores, clientes e pessoas interessadas em agregar o seu talento profissional.

Esperamos que você tenha gostado do conteúdo de hoje. Aproveita para fazer uma visitinha ao nosso blog e saber mais sobre o universo das startups. Até mais!

Inscreva-se no CAMP10

Artigos Relacionados

Aceleradora de empresas: mais que uma escolha, uma necessidade

Aceleradora de empresas: mais que uma escolha, uma necessidade

Uma aceleradora de empresas é uma organização com foco em alavancar o potencial de crescimento que um negócio possui. Esse tipo de empresa integrou o universo empreendedor há pouco tempo, mas sua relevância é imensurável. Geralmente ela é formada por empreendedores e...

3 benefícios dos programas de aceleração de startups

3 benefícios dos programas de aceleração de startups

Durante o processo de desenvolvimento de startups é comum que surjam desafios pela frente, a começar pela fase de validação da ideia, passando pela definição do modelo de negócios até o momento de apresentar a solução para clientes, parceiros e investidores. Conhecer...